Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a nossa utilização de cookies. Saiba mais.
Pesquisa avançada

Joyce, James, Os melhores contos de James Joyce
( 226302200)

Descrição

yce, James, 1882-1941
Título LinkOs melhores contos de James Joyce ; sel. e trad. Maria da Paz Ferreira ; pref. João Gaspar Simões
Local LinkLisboa
Editor LinkEditorial Hélio
Ano Publicação 1946
Descrição 226 p. ; 22 cm
Colecção LinkAntologia ; 3
Notas Os contos da presente antologia foram extraídos do volume "Dubliners".

Dubliners foi a primeira obra de Joyce a aparecer em Português europeu, mas não com uma tradução integral. A primeira aparição de Dubliners em Português de Portugal data de 1946 (trinta e dois anos após a publicação do texto original, mas apenas cinco anos após a morte do autor). Trata-se de uma antologia intitulada Os Melhores Contos de James Joyce, com selecção e tradução de Maria da Paz Ferreira e prefácio de João Gaspar Simões. A editora – Editorial Hélio – assume claramente tratar-se de uma antologia: pelo título, pela colecção em que aparece, denominada “Antologia”, e por uma breve nota no verso da página do índice, em que se lê o seguinte: «Os contos da presente antologia foram extraídos do volume “Dubliners”».

Na badana esquerda informa-se de que «A Colecção “Antologia” publica, regularmente, as obras primas da novela e do conto» e dá-se informação dos volumes saídos anteriormente.

A encimar estas informações há uma declaração surpreendente que afirma o seguinte: «Todos os seus volumes são escrupulosamente seleccionados e traduzidos sem mutilações.» A surpresa desta declaração vai-se revelando cada vez mais flagrantemente à medida que se avança na leitura dos contos. Mas fixemo-nos por alguns instantes na questão da antologia.

A exclusão é uma marca da natureza das antologias; elas são construídas a partir de partes e, por isso, o seu carácter fragmentário não nos deve causar estranheza. O que já podemos questionar é a legitimidade de se fazer uma edição antológica de uma obra que se apresenta como um todo.

Dubliners é constituída por quinze contos. Estas histórias passam-se no pano de fundo da cidade labiríntica de Dublin, no virar do século, e os temas recorrentes são a revolta, a morte tomada em vários sentidos e, sobretudo, a paralisia no sentido figurado de incapacidade para agir. A sua disposição sequencial foi pré-definida pelo seu autor, pelo que a ordem por que aparecem não é de todo indiferente para a significação global do macrotexto. Este macrotexto organiza-se numa estrutura orgânica e circular para o que é essencial a localização estratégica de alguns contos, como por exemplo, o primeiro e o último.

O conto de abertura – “The Sisters” – é, pela sua localização estratégica, essencial para a significação global da obra. Digamos que este conto dá ao leitor uma antevisão do resto da obra.

Portanto, para além da exclusão antológica, a ordenação arbitrária dos outros contos, significou uma interferência na estrutura organizativa do macrotexto original com consequências ao nível da significação global da obra.

Sobre a exclusão nada é dito nem a ela se refere o prefaciador nas vinte páginas que antecedem os contos. Contudo, pelos temas contidos nos contos excluídos – “The Sisters”, “An Encounter”, “Two Gallants”, “Ivy Day in the Committee Room” e “A Mother” – parece legítimo pensar-se que terão sido razões de auto-censura que terão ditado essa exclusão: sexo, religião e política era melhor deixar de lado.

Além do mais, contrariamente ao que é dito, trata-se ainda de uma tradução bastante mutilada. A obra aparece com uma capa de aspecto muito sóbrio e, como já foi referido, com um paratexto de pendor simultaneamente informativo e publicitário nas badanas.

O paratexto mais importante é o prefácio da autoria de João Gaspar Simões intitulado “James Joyce e a sua obra”. Aí faz-se a apresentação do autor num breve esboço bio-bibliográfico e das técnicas narrativas inovadoras que o celebrizaram, nomeadamente o monólogo interior ou corrente de consciência. Conta-se também a história das dificuldades que Joyce sofreu às mãos da censura para publicar as suas obras e de como essas circunstâncias lhe aproveitaram em fama. O conteúdo deste prefácio deixa adivinhar que a obra visava um público de letras, especializado. Ou se dirigia a um público académico ou aos potenciais jovens escritores. No rescaldo da Segunda Guerra Mundial, não é de estranhar que João Gaspar Simões, ele próprio um dinamizador das letras e da cultura, estivesse a pensar nos potenciais jovens criadores que muito tinham a aprender com James Joyce.

Perguntar ao vendedor
Para fazer perguntas tem que fazer Login.
Envio e pagamento

Forma de pagamento

Pagamento Offline
Transferência bancáriaTransferência bancária
Em caso de transferência bancária, certifique-se que o nome do titular da conta para onde vai transferir coincide com o nome do vendedor.

Envio

Envia para o estrangeiro:
Não
Condições de envio:
Portes Grátis (vendedor paga custos de envio)
Envio:
-
Seguro:
-
Método de envio:
Correio normal
Prazo de Entrega
3 dias úteis
Perguntar ao vendedor
Perguntar ao vendedor
Para fazer perguntas tem que fazer Login.
O vendedor assume total responsabilidade pelo conteúdo deste negócio

yce, James, 1882-1941
Título LinkOs melhores contos de James Joyce ; sel. e trad. Maria da Paz Ferreira ; pref. João Gaspar Simões
Local LinkLisboa
Editor LinkEditorial Hélio
Ano Publicação 1946
Descrição 226 p. ; 22 cm
Colecção LinkAntologia ; 3
Notas Os contos da presente antologia foram extraídos do volume "Dubliners".

Dubliners foi a primeira obra de Joyce a aparecer em Português europeu, mas não com uma tradução integral. A primeira aparição de Dubliners em Português de Portugal data de 1946 (trinta e dois anos após a publicação do texto original, mas apenas cinco anos após a morte do autor). Trata-se de uma antologia intitulada Os Melhores Contos de James Joyce, com selecção e tradução de Maria da Paz Ferreira e prefácio de João Gaspar Simões. A editora – Editorial Hélio – assume claramente tratar-se de uma antologia: pelo título, pela colecção em que aparece, denominada “Antologia”, e por uma breve nota no verso da página do índice, em que se lê o seguinte: «Os contos da presente antologia foram extraídos do volume “Dubliners”».

Na badana esquerda informa-se de que «A Colecção “Antologia” publica, regularmente, as obras primas da novela e do conto» e dá-se informação dos volumes saídos anteriormente.

A encimar estas informações há uma declaração surpreendente que afirma o seguinte: «Todos os seus volumes são escrupulosamente seleccionados e traduzidos sem mutilações.» A surpresa desta declaração vai-se revelando cada vez mais flagrantemente à medida que se avança na leitura dos contos. Mas fixemo-nos por alguns instantes na questão da antologia.

A exclusão é uma marca da natureza das antologias; elas são construídas a partir de partes e, por isso, o seu carácter fragmentário não nos deve causar estranheza. O que já podemos questionar é a legitimidade de se fazer uma edição antológica de uma obra que se apresenta como um todo.

Dubliners é constituída por quinze contos. Estas histórias passam-se no pano de fundo da cidade labiríntica de Dublin, no virar do século, e os temas recorrentes são a revolta, a morte tomada em vários sentidos e, sobretudo, a paralisia no sentido figurado de incapacidade para agir. A sua disposição sequencial foi pré-definida pelo seu autor, pelo que a ordem por que aparecem não é de todo indiferente para a significação global do macrotexto. Este macrotexto organiza-se numa estrutura orgânica e circular para o que é essencial a localização estratégica de alguns contos, como por exemplo, o primeiro e o último.

O conto de abertura – “The Sisters” – é, pela sua localização estratégica, essencial para a significação global da obra. Digamos que este conto dá ao leitor uma antevisão do resto da obra.

Portanto, para além da exclusão antológica, a ordenação arbitrária dos outros contos, significou uma interferência na estrutura organizativa do macrotexto original com consequências ao nível da significação global da obra.

Sobre a exclusão nada é dito nem a ela se refere o prefaciador nas vinte páginas que antecedem os contos. Contudo, pelos temas contidos nos contos excluídos – “The Sisters”, “An Encounter”, “Two Gallants”, “Ivy Day in the Committee Room” e “A Mother” – parece legítimo pensar-se que terão sido razões de auto-censura que terão ditado essa exclusão: sexo, religião e política era melhor deixar de lado.

Além do mais, contrariamente ao que é dito, trata-se ainda de uma tradução bastante mutilada. A obra aparece com uma capa de aspecto muito sóbrio e, como já foi referido, com um paratexto de pendor simultaneamente informativo e publicitário nas badanas.

O paratexto mais importante é o prefácio da autoria de João Gaspar Simões intitulado “James Joyce e a sua obra”. Aí faz-se a apresentação do autor num breve esboço bio-bibliográfico e das técnicas narrativas inovadoras que o celebrizaram, nomeadamente o monólogo interior ou corrente de consciência. Conta-se também a história das dificuldades que Joyce sofreu às mãos da censura para publicar as suas obras e de como essas circunstâncias lhe aproveitaram em fama. O conteúdo deste prefácio deixa adivinhar que a obra visava um público de letras, especializado. Ou se dirigia a um público académico ou aos potenciais jovens escritores. No rescaldo da Segunda Guerra Mundial, não é de estranhar que João Gaspar Simões, ele próprio um dinamizador das letras e da cultura, estivesse a pensar nos potenciais jovens criadores que muito tinham a aprender com James Joyce.

Perguntar ao vendedor
Para fazer perguntas tem que fazer Login.

Forma de pagamento

Pagamento Offline
Transferência bancáriaTransferência bancária
Em caso de transferência bancária, certifique-se que o nome do titular da conta para onde vai transferir coincide com o nome do vendedor.

Envio

Envia para o estrangeiro:
Não
Condições de envio:
Portes Grátis (vendedor paga custos de envio)
Envio:
-
Seguro:
-
Método de envio:
Correio normal
Prazo de Entrega
3 dias úteis
Adicionar vendedor à lista de favoritosTem de fazer login antes de poder adicionar um vendedor à sua lista de favoritos
Voltar à Loja